Alemdasaulas's Blog

Isto é uma espécie de portofolio ;P

Baunilha junho 24, 2017

 

[Vídeo divulgado no FB pela Prof.ª Elsa Salzedas]

[Vídeos divulgado no FB pelo Prof. Rui Soares]

 

  • Qual é a origem da baunilha natural?
  • O que pode explicar a localização restrita da fonte natural da baunilha natural?
  • Que processo permitiu a sua expansão geográfica?
  • Qual o impacte de diferentes formas de polinização: autopolinização versus  polinização cruzada na diversidade (genética)  intra específica? Que desvantagens/ vantagens resultam da polinização artificial?
  • Considera a introdução uma ou duas espécies de seres vivos em novos biótopos.
    • – Que impactes ecológicos poderão ter a introduções de seres exóticos?
    • – Que vantagens económicas poderão resultar de imediato na introdução não de uma mas das duas espécies relacionadas?
  • Pesquisa o produto que está na base do aroma de baunilha e a forma laboratorial de produção.  Indica o código que como aditivo lhe é atribuído. Identifica-o em rótulos de produtos alimentares e farmacêuticos.
Anúncios
 

Ciclos de Vida- exames e correcçao novembro 17, 2014

Aqui fica uma proposta de trabalho com diversos exercícios que apareceram em exames nacionais sobre ciclos de vida.

BG_ficha trabalho _U 6_ciclos vida_11.º_falta corrrigr gralhas

C_FT_ciclos de vida _exames – COMPLETA

 

Briótifos novembro 14, 2014

Filed under: BIOLOGIA,Ciclos de Vida — alemdasaulas @ 22:59
Tags: ,

B. Phylum Bryophyta (musgos) O gametófito, geração dominante,
apresenta-­‐se erecto e radialmente simétrico com estruturas semelhantes a caules e folhas (caulóides
e filídios). Os rizóides são pluricelulares.
O esporófito é formado pelo que se encontra ligado ao gametófito e a seda no topo da qual se encontra a cápsula
(figs. 2 e 3)
Esta pode encontrar-­‐se coberta por uma “capa” que se designa por coifa ou caliptra.
A cápsula pode apresentar uma série de dentes rodeando a sua
abertura (perístoma, fig. 4) os quais regulam o mecanismo de dispersão dos esporos.
A revestir o perístoma encontra-­‐se uma pequena estrutura em forma de tampa denominada opérculo.
Os esporos, libertados pelas cápsulas, quando maduros irão germinar e dar origem um filamento designado por protonema (figs. 5 e 6 ) que originará um novo gametófito.

 

Musgo 3 musgo musgo2

 

Tipos de ciclos de vida novembro 13, 2014

ciclos-comparacao

tabela

imagesK7XLCOKE

 

A importância da reprodução sexuada… dezembro 25, 2013

… num interessante documentário do Canal História.

 

Spirogyra abril 22, 2010

Filed under: BIOLOGIA,BIOLOGIA- 11.º ANO,Ciclos de Vida — alemdasaulas @ 11:28

(post actualizado)

A Spirogyra, é uma alga verde de água doce, pertencente ao Reino Protista.

spirogyra2A espirogyra é uma microalga filamentosa.Apresenta um cloroplasto em forma de fita que se enrola encostado à parede da célula. – See more at: http://biogeolearning.com/site/v1/biologia-11o-ano-indice/unidade-6-reproducao/ciclo-de-vida-haplonte-espirogira/#sthash.tk1TfTX6.dpuf

 

 

Para se reproduzir, esta alga pode utilizar os dois tipos de reprodução: assexuada ou sexuada, dependendo das condições do meio ambiente. Quando este lhe é favorável, dá-se a reprodução por fragmentação (processo de reprodução assexuada), aumentando o número de células por multiplicação celular. Quando o meio lhe é adverso, a Espirogira reproduz-se sexuadamente.
Aqui fica o seu ciclo de vida:
ouespirgira-ciclo700ou esquema-espirogira
Por vezes os cientistas captam “momentos românticos” ;P como este:

 

tubo-conjugação-legendado

O filamento do lado esquerdo passou o seu conteúdo citoplasmático para o outro filamento, que funciona como receptor. É aí que vai ocorrer a fecundação. – See more at: http://biogeolearning.com/site/v1/biologia-11o-ano-indice/unidade-6-reproducao/ciclo-de-vida-haplonte-espirogira/#sthash.tk1TfTX6.dpuf

spirogyra-zygote

Zigoto de espirogira. Depois de formado, a parede do zigoto torna-se muito espessada, protegendo o conteúdo da célula das condições adversas. É por causa deste espessamento que o zigoto pode passar longas temporadas no estado latente até que as condições ambientais sejam favoráveis. – See more at: http://biogeolearning.com/site/v1/biologia-11o-ano-indice/unidade-6-reproducao/ciclo-de-vida-haplonte-espirogira/#sthash.tk1TfTX6.dpuf

 

Fonte: http://biogeolearning.com/site/v1/biologia-11o-ano-indice/unidade-6-reproducao/ciclo-de-vida-haplonte-espirogira/

 

 

Ciclos de vida março 21, 2010

Filed under: BIOLOGIA,Ciclos de Vida — alemdasaulas @ 21:46

http://www.cientic.com/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=80%3Adiapositivos-de-ciclos-de-vida&catid=29%3Areproducao&Itemid=94